USIPA - Centro de Biodiversidade da Usipa realiza soltura de ave em risco de extinção

HOME     INSTITUCIONAL     ESPORTES     LAZER E SOCIAL      MEIO AMBIENTE      CANAIS     FOTOS    CONTATO

  :: NOTÍCIAS USIPA + Ver mais notícias
 


 
 

Centro de Biodiversidade da Usipa realiza soltura de ave em risco de extinção
 

 

No dia 19 de janeiro deste ano, mediante boletim de ocorrência, um Gavião-pato foi trazido ao zoológico da Usipa pela Polícia de Meio Ambiente. A ave, encontrada caída no chão por moradores de Timóteo, estava com um pequeno trauma, que a impossibilitou de voar por um curto período de tempo. Segundo, o coordenador responsável pelo CEBUS e veterinário, Lélio Costa e Silva, o animal, provavelmente, ficou desnorteado e se chocou com alguma estrutura urbana. O gavião permaneceu em um recinto apropriado, recebendo cuidados veterinários e biológicos (alimentação com presas vivas do biotério). Na primeira semana de fevereiro, foram apresentadas melhoras significativas e, em seguida, teve início o processo de reabilitação para soltura. A ave será devolvida à natureza, nesta sexta-feira (17), às 8h, após quase um mês de tratamento. Dr. Lélio ressalta que a ação da população, nesse caso, foi correta. Ela manteve o animal em segurança e acionou a Polícia de Meio Ambiente para o resgate. “Qualquer que seja o animal silvestre, a população não deve tentar capturar ou transportar animais machucados ou em risco de morte. Porque mesmo em condições muito precárias de saúde, esses animais podem agredir caso se sintam ameaçados ou serem portadores de alguma enfermidade”, conclui. Conheça mais sobre a espécie O Gavião-pato (Spizaetus melanoleucus) alimenta-se preferencialmente de pequenas aves, mas consome também répteis, pequenos mamíferos e anfíbios. Segundo a Lista Mineira dos Animais Ameaçados de Extinção, o gavião-pato é uma espécie rara em ambiente urbano, que está em risco de extinção. Ele pode ser encontrado nas bordas de florestas conservadas e com pouca alteração causada pelo ser humano, em matas de galeria e no cerrado. De acordo com a Birdlife International (2009), das três espécies brasileiras do gênero Spizaetus, o gavião-pato tem a mais reduzida área de distribuição e é considerado o mais raro. Além disso, ele tem ampla distribuição na região neotropical podendo ocorrer entre o México e Argentina. O acolhimento realizado pelo CEBUS Desde 21 de janeiro de 2017, o Centro de Biodiversidade da Usipa – CEBUS tem recebido, oficialmente, animais silvestres em risco de morte. Eles são trazidos pela Polícia Militar, por meio do convênio com o Instituto Federal de Florestas – IEF. Com isso, a instituição passou a receber, tratar, reabilitar e encaminhar esses animais para a soltura, sempre orientada e acompanhada pelo órgão estadual. No mês passado, amparados pelo convênio, foram recebidos nove animais. Sendo que, três deles estão à disposição para a soltura: um Gambá, uma Juriti e o Gavião-pato. O CEBUS - Centro de Biodiversidade da Usipa possui uma localização estratégica, já que está próximo ao Parque Estadual do Rio Doce. Além disso, sua importante função científica na região é justificada pela parceria com diversos órgãos ambientais.