USIPA - Zoológico do Centro de Biodiversidade da Usipa devolve psitacídeos à natureza

HOME     INSTITUCIONAL     ESPORTES     LAZER E SOCIAL      MEIO AMBIENTE      CANAIS     FOTOS    CONTATO

  :: NOTÍCIAS USIPA + Ver mais notícias
 


 
 

Zoológico do Centro de Biodiversidade da Usipa devolve psitacídeos à natureza
 

 

O Centro de Biodiversidade da Usipa (Cebus) realizará a soltura de 26 Jandaias-maracanãs e uma Jandaia-mineira, após 10 meses em reabilitação. Para garantir maior segurança das aves não serão informados a data e o local em que a soltura será realizada.

Desde sua entrada no Cebus esses espécimes vêm passando por um processo de reabilitação onde reaprendem a sobreviver na natureza.  Para este trabalho de recuperação foram construídos três recintos de aclimatação em área reservada, longe do acesso público. Nestes viveiros os animais estão reaprendendo a buscar o próprio alimento, a enfrentar intempéries climáticas, a conviver com outros da mesma espécie e se esquivar de predadores, ou seja, capacitando-os para a vida na mata, novamente.
Somente este ano, de janeiro a novembro, foram recebidas 58 Jandaias entre Maracanãs e Mineiras. Essas aves foram alvo de apreensões da Polícia de Meio Ambiente devido a denúncias, quase sempre anônimas, ou entregas voluntárias de pessoas com receio de complicações com a Lei. A maioria foi recolhida na cidade de Ipatinga, mas o Cebus também recebeu animais de Pingo D’Água, Santana do Paraíso, Braúnas, Timóteo, Belo Oriente, Baixa Verde, Mesquita, Açucena, Naque, Governador Valadares, Coronel Fabriciano e Manhuaçu.

O grande número de Psitacídeos que chegaram ao Zoológico no decorrer deste ano chamou a atenção dos envolvidos no Programa. Alguns estavam em condições precárias e outros com possibilidade de reabilitação para serem devolvidos à natureza. São Jandaias-maracanãs e Mineiras com alguns sinais de domesticação, outras com as asas cortadas ou foram retiradas dos ninhos nos primeiros dias de vida.

O acolhimento realizado pelo CEBUS

O acolhimento de animais silvestres em risco de morte é realizado pelo CEBUS por meio do projeto Reabilitação da Fauna Sem Lar. Desde abril de 2017, através do convênio com a Associação Regional de Proteção Ambiental do Vale do Aço – ARPAVA e o Instituto Estadual de Florestas - IEF, a instituição passou a receber, tratar, reabilitar e encaminhar esses animais para a soltura, sempre orientada e acompanhada pelo órgão estadual.  Este trabalho acontece sempre com o apoio da Polícia Militar de Meio Ambiente.

O programa apresenta resultados importantes para a conservação da fauna da região com devoluções a natureza de várias espécies. Somente neste ano foram realizadas as solturas de um Gavião- Pato (animal ameaçado de extinção), Corujas- da- Torre, além de outras aves e mamíferos como Tamanduá- Mirim, Gambás, Sagui-da-cara-branca e outros.